Vulcão dos Capelinhos “adormeceu” há 62 anos

O VULCÃO NA ATUALIDADE: UMA DAS MAIORES ATRAÇÕES TURÍSTICAS DOS AÇORES [FOTOGRAFIA: RÁDIO LUMENA]

Coleção fotográfica de Antero Gonçalves mostra os efeitos cruéis da erupção vulcânica do Faial em 1957-58

Sáb. 24 out. 2020 | Souto Gonçalves [texto]

Quase um ano e um mês após o início da erupção vulcânica dos Capelinhos, na ilha do Faial, nos Açores, o vulcão “adormeceu”. Os primeiros sinais deste fenómeno vulcânico que ocorreu no mar, à beira da costa oeste do Faial, foram vistos ao amanhecer do dia 27 de setembro de 1957 e desapareceram a 24 de outubro do ano seguinte, faz hoje 62 anos.

De catástrofe que arrasou a ilha, passando pelos desafios com que confrontou faialenses e açorianos através do ensejo da emigração para os Estados Unidos da América, até à sua relevância como ponto turístico servido por um centro de interpretação de excelência, de visita obrigatória para quem visita os arquipélagos do Atlântico Norte, o Vulcão dos Capelinhos também já serviu de cenário de filmes, é olhado como campo de experiências científicas pela sua semelhança com Marte, preocupa os defensores do ambiente por causa da galopante erosão e oferece ângulos únicos para os amantes da fotografia.

E foi isso mesmo que Antero Gonçalves, um jornalista faialense amador que encarou a função com profissionalismo, resolveu fazer, na ousadia dos seus 25 anos: fotografar o vulcão em plena erupção, “quando ninguém tirava fotografias”, no dizer do seu filho Paulo.

Antero Gonçalves, “com o privilégio de ter uma scooter”, segundo Paulo Gonçalves, nela “se deslocava quase todos os dias para fazer a sua reportagem” sobre o vulcão.

Há dois anos Paulo Gonçalves elaborou um vídeo a partir do álbum de fotografias de Antero Gonçalves com o qual participou num concurso sobre o vulcão, procurando dessa forma homenagear o pai.

Com essas imagens, abaixo publicadas com a devida vénia ao autor, Escrevi.blog assinala o 62.º aniversário da entrada em “repouso” do Vulcão dos Capelinhos e realça o realismo deste documento histórico de extrema importância, sublinhando o sentido de oportunidade do repórter Antero Gonçalves. |X|

VÍDEO DE PAULO GONÇALVES SOBRE FOTOGRAFIAS DE ANTERO GONÇALVES

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s