COVID-19. Cadeia Faial — Flores com quatro casos positivos

​A Autoridade de Saúde Regional (ASR) informou hoje que foram detetados dois novos casos positivos de COVID-19 no Faial e outros dois nas Flores que estão relacionados entre si, formando uma cadeira de transmissão

| TEXTO SOUTO GONÇALVES |

​Os dois casos das Flores, com histórico de viagem ao exterior e referentes a análises de rastreio ao 6.º dia após o primeiro exame, dizem respeito a um residente e a um não residente.

Os dois casos detetados na ilha do Faial são consequência “de uma nova cadeia apurada nas últimas 24 horas, partilhada entre o Faial e as Flores”, indica o comunicado da ASR.

Enquanto isto foi posto a circular o boato de que haveria um grupo de 10 pessoas infectadas no Faial, situação que, felizmente, não se confirma, pelo menos para já.

Também foi veiculada uma informação que dava conta de que haveria dois elementos do corpo ativo da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários do Faial (AHBVF) que estariam contaminados pela COVID-19. Também estes dois casos não se confirmam.

No conjunto de pessoas que foi submetido a testes ao novo coronavírus nas últimas 24 horas encontram-se, de facto, dois bombeiros faialenses que obtiveram uma primeira análise inconclusiva e uma segunda negativa. Estão em isolamento a aguardar o resultado de uma terceira verificação.

A ASR informou, entretanto, que “nas últimas 24 horas foram diagnosticados nos Açores 34 novos casos positivos de Covid-19, sendo 28 em São Miguel, dois na Terceira, dois no Faial e dois nas Flores, resultantes de 1.316 análises realizadas nos laboratórios de referência da Região e em laboratórios privados”.

Há 26 recuperações da doença registadas em São Miguel e na Terceira, 20 internamentos nestas duas ilhas e 68 cadeias ativas (55 em São Miguel, 11 na Terceira, uma em São Jorge e uma Flores — Horta).

Presentemente estão ativos 345 casos nos Açores, dos quais 292 em São Miguel, 37 na Terceira, nove no Faial, quatro em São Jorge, dois nas Flores e um no Pico.

Foram detetados até hoje 1.942 casos de infecção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2 que provocaram 22 óbitos e 1.483 recuperações. |X|

Meteorologia. Fim de ano com abertas e aguaceiros

Ano velho despede-se sob a influência do anticiclone dos Açores. Chove no domingo, 2 de janeiro

| TEXTO SOUTO GONÇALVES |

“Um anticiclone centrado a norte/nordeste do arquipélago dos Açores condicionará o estado do tempo” até à próxima sexta-feira, 1 de janeiro de 2021, revelou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), em comunicado.

Está previsto que “o céu se apresente com abertas e que ocorram alguns aguaceiros fracos e pouco frequentes”, adianta o IPMA, acrescentando que “o vento soprará de leste”, rodando “para sueste bonançoso a moderado”.

Até amanhã, último dia do ano, a temperatura mínima deverá variar entre 12ºC e 13ºC e a temperatura máxima entre o 15ºC e 17ºC. No primeiro dia do Ano Novo, sexta-feira, o IPMA espera um ligeiro aumento da temperatura do ar com variação da temperatura mínima entre 13ºC e 14ºC e da temperatura máxima entre 17ºC e 18ºC.

No mar ondas do quadrante leste atingirão 2 a 3 metros.

A previsão do IPMA disponibilizada hoje refere anuncia chuva no domingo, dia 2 de janeiro de 2021. |X|

Evacuação. Doente do Faial transportado para a Terceira

A Força Aérea Portuguesa realizou, nas últimas 24 horas, quatro operações nos Açores para evacuar cinco indivíduos

| TER. 29 DEZ. 2020 —16H28 | TEXTO: SOUTO GONÇALVES

Ontem, durante a tarde, um homem de 51 anos foi evacuado do Faial para a Terceira, através do aeroporto da Horta [fotografia de arquivo: de Souto Gonçalves], por uma aeronave da Força Aérea Portuguesa (FAP) da esquadra “Elefantes”, o avião que sucedeu aos populares “Aviocar”.

Igualmente na tarde de ontem outra operação do género decorreu entre as ilhas Graciosa e São Miguel. Tratou-se do transporte de um homem de 37 anos realizado novamente pelos “Elefantes”.

Já durante da noite dois doentes seguiram de São Jorge para a Terceira num helicóptero da esquadra “Pumas”, EH-101 Merlin, sucessor do “consagrado” Puma, como lhe chama a FAP e também popularizado nos Açores pelas inúmeras missões de socorro que realizou.

Em plena madrugada de hoje um bebé com 28 semanas de vida seguiu num helicóptero da mesma esquadra de São Miguel para a Terceira.

Na secção de notícias do sítio da internet da FAP lê-se várias informações sobre missões de transporte médico urgente entre as ilhas dos arquipélagos dos Açores e destas para o continente, realizadas nos últimso dias, nomeadamente a deslocação de órgãos para transplante. |X|

COVID-19. Faleceu um homem na ilha Terceira

SEG. 28 DEZ. 2020 — 18H44 | TEXTO: SOUTO GONÇALVES


“Um homem de 72 anos faleceu hoje no Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira, vítima de Covid-19”, informou, ao princípio da noite, a Autoridade de Saúde Regional (ASR).

Segundo o comunicado da ASR “o utente não estava em cuidados intensivos”, mas “tinha diversas comorbilidades (associação de diversas doenças)”.

Trata-se do segundo óbito na ilha Terceira em consequência da COVID-19 e o 22.º nos Açores.

Presentemente estão ativos na região 297 casos positivos, dos quais 253 em São Miguel, 35 na Terceira, sete no Faial, um no Pico e um em São Jorge.

Até hoje foram detetados 1.832 casos de infecção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, que causa a COVID-19. Já recuperaram da doença 1.423 pessoas.

Enquanto isto foi confirmada para depois de amanhã, pelo secretário regional da Saúde e Desporto, a chegada aos Açores das primeiras 9.750 vacinas. |X|

Ténis. João Gonçalves vence Torneio de Natal

SEG. 28 DEZ. 2020 — 12H09 | TEXTO: SOUTO GONÇALVES, FOTOGRAFIAS: DIREITOS RESERVADOS


Os tenistas João Gonçalves e Nuno Pereira [calções pretos e amarelos, respetivamente] foram os 1.º e 2.º classificados do escalão sénior no Torneio de Natal organizado pelo Clube de Ténis do Faial (CTF).

No escalão sub12 o tenista micaelense Simão Soares alcançou o 1.º posto e o faialense Tomás Dart ficou na 2.ª posição.

Em pares sub12 saiu vencedora a dupla Simão Soares/Dinis Vieira, que disputou a final com o conjunto Tomás Dart/Gonçalo Bettencourt.

Participaram na prova, que decorreu nas instalações do CTF entre os dias 18 e 20 do corrente mês, 18 tenistas, dos quais nove seniores e outros nove do escalão sub12 [na fotografia].

As condições atmosférias determinaram o adiamento das provas de pares dos seniores, razão pela qual o respetivo resultado ainda não é conhecido. [X]

Livros. Temas de Natal à disposição do público

Na passada semana a Biblioteca Pública João José da Graça (BPJJG), na Horta, recebeu duas dezenas e meia de livros, entre os quais se contam alguns títulos sobre o Natal.

DOM. 27 DEZ. 2020 — 23H55 | TEXTO: SOUTO GONÇALVES


“As Mais Belas Histórias Portuguesas de Natal” estão reunidas em livro e agora acessíveis na BPJJG. A escolha é de Vasco Graça Moura, sobre textos de escritores nacionais de renome, entre o quais se inclui o açoriano Vitorino Nemésio. A obra é dada à estampa pela Quetzal Editores.

A remessa bibliográfica que chegou à BPJJG nesta altura é dominada por publicações de pendor religioso. “Nossa Senhora na História de Portugal” é um exemplo disso. Trata-se de um livro da autoria de Thereza Ameal, da editora Lucerna.

“David”, de Paola Parazzoli (editora Libri), passou a estar nas estantes da biblioteca. O título refere-se à bíblica e popular história de David e Golias.

A estes livros juntam-se mais 22 acabados de chegar e que a Biblioteca Pública João José da Graça disponibiliza aos faialenses. |X|

COVID-19. Vacinação nos Açores dá prioridade a idosos e profissionais de saúde

Na fase inicial de vacinação a disponibilização do antídoto ocorrerá “primeiro nas ilhas Terceira e de São Miguel, por serem aquelas onde há transmissão comunitária”

DOM. 27 DEZ. 2020 — 13H02 | TEXTO: SOUTO GONÇALVES


Os idosos institucionalizados em lares, estruturas residenciais, rede de cuidados continuados e casas de saúde, bem como os profissionais de saúde e ainda os utentes com doenças e patologias que se encontram integrados no plano regional de vacinação serão os primeiros a receber a vacina contra a COVID-19.

Esta informação foi prestada ontem pelo secretário regional da Saúde e Desporto, que disse esperar a chegada das primeiras vacinas amanhã ou depois aos Açores.

Uma aeronave da SATA transportará para a região 9.750 doses da nova vacina. Na ilha Terceira está montada uma estrutura para armazenamento, à responsabilidade do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) e da Direção Regional de Saúde (DRS).

Cada pessoa receberá duas doses da vacina, com um intervalo de administração de 21 dias, por isso serão agora arrolados 4.875 indivíduos para receberem este antídoto que visa combater a COVID-19.

O critério de inoculação nos Açores não é o mesmo do Plano de Vacinação COVID-19 seguido a nível nacional, explicou Clélio Meneses, adiantando que a primeira fase de toma da vacina na região decorrerá até março de 2021. A segunda fase está programada para ocorrer de março a junho. A partir de julho será completado o plano de vacinação.

De março a junho serão contemplados os indivíduos com mais de 65 anos, bem como os que tenham entre 50 e 64 anos de idade e sejam portadores de patologias. Com a chegada do mês de julho entrar-se-á na fase de “inoculação genérica”, segundo o titular da pasta da saúde do Governo Regional dos Açores.

Clélio Meneses informou também que na fase inicial de vacinação a disponibilização do antídoto ocorrerá “primeiro nas ilhas Terceira e de São Miguel, por serem aquelas onde há transmissão comunitária”.

Entretanto, no mês de janeiro chegarão à Região Autónoma dos Açores mais vacinas, em número correspondente a 2% do total que for recebido no continente português.

As vacinas a administrar à população açoriana são provenientes da Bélgica e foram adquiridas à empresa Pfizer-BioNTeck.

Enquanto isto, a vacinação começou hoje em Portugal. A primeira pessoa a ser inoculada foi o médico infecciologista António Sarmento, que é diretor do Serviço de Doenças Infecciosas do Hospital de São João, no Porto. |X|

COVID-19. Pico regista mais um caso positivo

SEXTA-FEIRA, 25 DEZ. 2020 — 14H28 | TEXTO: SOUTO GONÇALVES

A Autoridade de Saúde Regional (ASR) anunciou hoje que foi registado um caso positivo de coronavírus na ilha do Pico apurado em consequência das 1.756 análises à COVID-19 realizadas nas últimas 24 horas.

Foi também comunicado pela ASR um caso positivo na ilha de São Jorge, um na Terceira e 31 em São Miguel, perfazendo, ao todo, nos Açores, 34 novas infecções, contadas entre as 00h00 de quinta-feira e as 00h00 de hoje, dia de Natal.

Neste momento nos Açores estão ativos 314 casos, dos quais 250 em São Miguel, 54 na Terceira, sete no Faial, dois no Pico e um em São Jorge. Sem casos continuam as ilhas de Santa Maria, Graciosa, Flores e Corvo.

Até hoje foram detetados na região 1.718 casos de infecção por coronavírus no âmbito da pandemia em curso. Entretanto a COVID-19 fez 21 vítimas mortais, enquanto 1.357 pessoas já recuperaram da doença.

Enquanto isto continua por determinar o contexto epidemiológico de um caso positivo do Faial (em sete), correspondente ao indivíduo que ontem no comunicado da ASR tinha a sua situação “por aferir”. [X]

COVID-19. Faial sobe para sete casos positivos ativos

QUI. 24 DEZ. 2020 — 11H56 | TEXTO: SOUTO GONÇALVES

Foram diagnosticados mais dois casos positivos de coronavírus no Faial, elevando para sete o número de pessoas infectadas nesta ilha.

De acordo com a Autoridade de Saúde Regional (ASR) trata-se, num caso, de um residente “com histórico de viagem ao exterior da Região e análise positiva ao sexto dia”. O outro caso está “por aferir”.

“Nas últimas 24 horas foram diagnosticados nos Açores 21 novos casos positivos de COVID-19, sendo 12 em São Miguel, sete na Terceira e dois no Faial, resultantes de 1.775 análises”, refere o comunicado diário da ASR, adiantando que existem presentemente 288 casos positivos ativos: 220 em São Miguel, 60 na Terceira, sete no Faial e um no Pico.

No Faial, por freguesias, os casos positivos ativos estão assim distribuídos: dois na Feteira, dois na Matriz, um nas Angústias, um em Castelo Branco e um na Praia do Almoxarife. [X]