Sismos a oeste do Faial. Crise abranda

© Reuters

A instabilidade sísmica que se manifesta a oeste da ilha do Faial desde segunda-feira dá sinais de abrandamento ao terceiro dia.

O último sismo registado ocorreu perto das 2h00 e foi o quinto depois das 00h00 de hoje, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O mapa de sismicidade do IPMA assinala 12 sismos registados ontem; 17 na terça-feira e 40 na segunda-feira, dia em que o sismo das 11h47, de grau 5,5 da escala de Richter de acordo com o IPMA, despoletou a pequena crise em curso.

O primeiro sismo foi sentido em toda a ilha do Faial, atingindo o grau IV/V da escala de Mercalli Modificada e, com intensidades mais baixas, no Pico, São Jorge e Terceira. Até agora mais nenhum evento foi sentido pela população.

A zona epicentral está localizada a cerca de 60 quilómetros a oeste da ponta dos Capelinhos, o dobra da distância em que ocorreram os sismo da crise de 2019—2020.

O presidente do CIVISA (Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores do Instituto de Vulcanologia e Avaliação de Riscos), Rui Marques, confirmou a natureza tectónica da atividade sísmica em causa, afastando a hipótese de se tratar de uma manifestação de vulcanologia. |X|

SOUTO GONÇALVES [texto]

COVID-19. Novo caso detetado na ilha do Faial

© Shutterstock

A Autoridade de Saúde Regional (ASR) anunciou um novo caso de COVID-19 no Faial diagnosticado ontem após 1.244 análises realizadas nos laboratórios da região, além de outras em laboratórios privados.

Este caso diz respeito a um viajante residente na freguesia dos Flamengos que realizou análise de rastreio ao sexto dia.

De acorco com o comunicado da ASR existem atualmente 846 casos positivos ativos nos Açores, dos quais 806 em São Miguel, 32 na Terceira, cinco nas Flores e três no Faial. |X|

SOUTO GONÇALVES [texto]