COVID-19. Vacinação começa, risco diminui

No dia da chegada das vacinas, Faial soube que desce para baixo risco

Vice-presidente do governo presente: Santa Casa da Miseridórdia da Horta vacina 150 utentes e 170 trabalhadores fotografia: Governo Regional dos Açores

Em época em que a expressão “dois em um” se popularizou — ou se tornou “viral”, para usar uma palavra apropriada ao momento —, atribuída a promoções comerciais, talvez não escandalize quando aplicada ao que hoje se passou no Faial: foi anunciado que a ilha perdeu o estatuto de médio risco quanto à COVID-19, felizmente, ao mesmo tempo que o plano de vacinação começava aqui, depois de passar por São Miguel e pela Terceira.

O vice-presidente do governo, Artur Lima, assistiu, na Santa Casa da Misericórdia da Horta (SCMH), ao início do “processo de vacinação das pessoas com deficiência da região que estão institucionalizadas”, diz um comunicado do gabinete de comunicação do executivo açoriano.

Na SCMH, que possui lar de idosos, Centro de Atividades Ocupacionais, lar residencial e cuidados continuados integrados, estão a ser vacinados cerca de 150 utentes e 170 trabalhadores.

Entretanto a primeira fase de vacinação prossegue nesta ilha.

BAIXO RISCO, SEM CARNAVAL

Na manhã de hoje o secretário regional da Saúde e Desporto anunciou, em conferência de imprensa, as decisões do governo sobre o combate à pandemia e no âmbito da renovação do estado de emergência nos Açores.

As ilhas do Faial e da Terceira passaram de médio para baixo risco. Clélio Meneses informou que, a partir de agora, o Boletim de Risco Semanal, que contém os níveis de risco epidemiológico dos concelhos e ilhas dos Açores, será divulgado à quinta-feira e não à sexta, como até agora, continuando a conter as medidas tomadas no Conselho do Governo, que se reúne, semanalmente, à quarta-feira.

Uma das alterações que se verificam na passagem de médio para baixo risco é a dilatação, em duas horas, do horário de encerramento dos restaurantes, que passa para as 22 horas.

Mas a medida governamental com maior impacto, anunciada hoje, diz respeito ao Carnaval.

Em toda a região, a partir das 20 horas do dia 12 de fevereiro de 2021 (sexta-feira anterior ao Entrudo), ficam obrigados ao encerramento todo o comércio não essencial; todos os estabelecimentos de restauração, bebidas e similares, com exceção do funcionamento em “take away” e do serviço de entrega ao domicílio.

Estão também proibidas todas as festividades associadas ao Carnaval, bem como a circulação na via pública entre as 20 e as 5 horas, exceto situações que posteriormente serão regulamentadas pelo governo. |X|

Souto Gonçalves texto

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s