DOMINGO À NOITE


SEG. 1 FEV. 2021

ESCREVI.BLOG iniciou a sua semana noticiosa dando conta de uma aterragem de emergência na pista das Lajes, na ilha Terceira, que, no entanto, não teve consequências.

A COVID-19, como é óbvio, é uma presença constante neste espaço informativo. Ficou a saber que surgiu no Faial mais um caso positivo embora num contexto desconhecido, ou seja, não relacionado com a cadeia de transmissão ativa nesta ilha.


TER. 2 FEV. 2021

ESCREVI.BLOG divulgou uma fotografia de Esmeralda Rosa, faialense com “particular sensibilidade para as artes”, com o sol a pôr-se por trás de uma flor, cujo efeito faz lembrar o símbolo do novo coronavírus.

Faial sem novos casos” foi o título extraído da informação do comunicado da Autoridade de Saúde Regional (ASR) para apresentar a notícia sobre a evolução da pandemia nos Açores na terça-feira.


QUA. 3 FEV. 2021

A meio da semana, na quarta-feira, chegaram boas notícias ao Faial: “seis recuperações, hoje não casos positivos nesta ilha“, foi o título em destaque.

A possibilidade de não haver a operação sazonal de transporte marítimo de passageiros e viaturas em toda a região na época turística foi admitida quase como uma certeza pelo secretário regional dos Transportes, Turismo e Energia.


QUI. 4 FEV. 2021

Na semana que passou os temas relacionados com o mar e o transporte marítimo tiveram várias referências neste blogue. Na quinta-feira saiu a notícia de que a ondulação impediu a operação no cais novo da Madalena.

Outra novidade boa para esta ilha avançada por ESCREVI.BLOG: “Faial começou a ser vacinado“.

Na véspera de uma visita do secretário regional da Saúde e Desporto ESCREVI.BLOG publicou uma reportagem sobre o futuro dos conselhos de administração do Hospital da Horta e da Unidade de Saúde do Faial.

No dia da chegada das vacinas, Faial soube que desce para baixo risco” foi o título que informou sobre o início da vacinação e da mudança de grau da classificação epidemiológica do concelho da Horta no contexto do arquipélago.

Ainda na quinta-feira foi publicada a notícia de um “novo caso positivo no Faial vindo do exterior“.


SEX. 5 FEV. 2021

Faial desce para 11 casos positivos“. Este título confirmava uma tendência decrescente de infecções, mantendo a COVID-19 na atualidade informativa.

Conselhos de Administração do Hospital da Horta (HH) e da Unidade de Saúde da Ilha do Faial (USIF) mantêm-se em funções“, foi a referência escolhida para abrir a notícia sobre o resultado dos encontros que Clélio Meneses, secretário regional da Saúde e Desporto, manteve na sua deslocação à Horta.

Rui Bettencourt tornou-se colaborador de ESCREVI.BLOG. Fotógrafo amador, aceitou publicar fotografias suas sobre a Horta e o Faial, com um retoque artístico a imitar o desenho.


SÁB. 6 FEV. 2021

Faial desce para sete casos positivos e cadeia partilhada entre esta ilha e o Corvo extinta, foram as primeira notícias do sábado.

O passamento do médico Garcia da Rosa, em Coimbra, mereceu referência, destacando-se a sua ligação ao Faial.

Em face de muitas dúvidas do público sobre as medidas preventivas tomadas pelo governo regional sobre os festejos carnavalescos ESCREVI.BLOG publicou uma notícia com pormenores sobre o tema.

SATA esclarece verificação na hora do embarque. Com este título este blogue voltou ao caso de um passageiro que viajou de Lisboa para a Horta com teste positivo à COVID-19.

Evacuações pela Força Aérea Portuguesa, uma delas das Flores para a Horta ocorreram neste dia.


DOM. 7 FEV. 2021

As previsões meteorológicas de mau tempo foram a primeira notícia deste domingo de ESCREVI.BLOG.

Num dia em que nos Açores foram registados apenas três casos de COVID-19, o Faial manteve sete infecções e um internamento.

A morte do empresário flamenguense José Alberto Tavares encerrou uma semana em que ESCREVI.BLOG apresentou 22 notícias. |X|

Obituário. Faleceu o empresário José Alberto Tavares

José Alberto Tavares, um flamenguense exemplar fotografia com direitos reservados

Pertence a uma geração cujos méritos são hoje difíceis de repetir. Os tempos são outros. José Alberto Tavares (JAT) foi capaz de representar fielmente os que se assumem como aquele tipo de pessoa cuja entrega ao bem comum é uma divisa de vida.

É mais fácil descrever o que JAT não fez pelos Flamengos, do que enunciar a sua participação em inúmeras organizações e iniciativas de âmbito comunitário, tal a dispersão de colaborações, sempre de modo empenhado e sem qualquer tipo de interesse pessoal.

Fisicamente notável, a dimensão do seu carácter, altruista, superou qualquer outra característica, das quais se pode também destacar a modéstia.

A bonomia que irradiava com naturalidade tornavam uma abordagem que se fizesse a JAT num momento gratificante, quer fosse por causa dos seus negócios, quer por motivos relacionados com as causas em que se empenhou.

Dificilmente o bom senso encontrou um local tão adequado para se alojar como a atitude responsável e equilibrada de JAT para resolver as coisas.

BIOGRAFIA

Nasceu no dia 17 de agosto de 1946 e faleceu no dia 6 de fevereiro de 2021, com 74 anos de idade, após várias complicações de saúde.

Empenhou o seu nome, saber e capacidade empreendedora numa firma, sediada nos Flamengos e com uma sucursal no Pico, que, paulatinamente, se afirmou no tecido comercial destas ilhas, de forma respeitada e solidez económica assinalável, depois de ter sido funcionário da Bensaude, onde ajudou a confirmar, na Horta, os pergaminhos desta “casa”.

Católico em toda a dimensão que esta condição implica deu o seu inestimável contributo como “baixo” na capela (grupo coral) da paróquia de Nossa Senhora da Luz dos Flamengos.

Ainda no campo musical era personagem notada da Tuna e Grupo Folclórico Juvenil dos Flamengos, não passando despercebida a sua voz e o traje típico que envergava nas exibições públicas, destacado pela grandeza da sua presença.

Sócio e dirigente da Casa do Povo dos Flamengos, a cuja mesa da assembleia geral presidiu, também dirigiu, como presidente, a Assembleia de Freguesia dos Flamengos, em representação do Partido Social Democrata, com cujo ideário, sem extremismos, se identificou e foi referência segura.

Se a todas as instituições da sua freguesia JAT nunca regateou esforços, empenho, disponibilidade e dedicação, o Futebol Clube dos Flamengos, entre as quais, será a que mais beneficiou do autêntico amor à camisola deste seu associado e fundador, a quem coube a honra de presidir à primeira direção, mantendo uma constante e profícua colaboração com esta coletividade.

JAT estudou no Liceu Nacional da Horta e tem o seu nome ligado às companhias dos cabos submarinos, de que foi funcionário, tendo feito parte mais recentemente do grupo de antigos cabografistas que tem o objetivo de resgatar as memórias desse tempo dourado do cosmopolitismo da cidade da Horta.

O ex-presidente da direção da Casa do Povo dos Flamengos, Joaquim Correia, resumiu da maneira seguinte, para ESCREVI.BLOG, o sentimento que caracteriza quem conheceu de perto JAT: “Uma pessoa muito bondosa e amiga, sempre disponível. Perde-se um verdadeiro flamenguese”. |X|

Souto Gonçalves texto

COVID-19. Faial mantém sete infecções e um internamento

Fotografia de Esmeralda Rosa

Nas últimas 24 horas o concelho da Horta manteve-se com sete casos positivos ativos, ou seja, não foram detetadas novas infecções.

No Hospital da Horta, desde sexta-feira, encontra-se internado um indivíduo do sexo masculino, cuja infecção não se relaciona com a cadeia de transmissão que está ativa no Faial.

A Autoridade de Saúde Regional (ASR) informou que surgiram de ontem para hoje três novos casos positivos, todos eles na ilha de São Miguel, na vila de Rabo de Peixe.

São 251 os casos positivos ativos nos Açores, neste momento: 211 em São Miguel, 29 na Terceira, sete no Faial, três em São Jorge e um no Pico.

No Faial, por freguesias, a distribuição de casos ativos é a seguinte: um nas Angústias, um em Castelo Branco, quatro na Matriz e um na Praia do Almoxarife.

Foram detetados até hoje 3.729 casos de infeção pelo
novo coronavírus, verificando-se 27 óbitos e 3.348 recuperações. |X|

Souto Gonçalves texto

Meteorologia. Mau tempo de regresso às ilhas

Fotografia de arquivo

Sensação de frio poderá descer a 4º C

“Não admira que, em resultado do posicionamento do ‘nosso’ anticiclone a sul do arquipélago, normal para esta época do ano, as superfícies frontais atravessem o Atlântico Norte, sem oposição, assim influenciando o estado do tempo em todas as ilhas”, escreveu hoje no Facebook o internauta José António Martins Goulart, que se mantém atento ao estado e previsão do tempo nos Açores, um dos seus “hobbys”, conforme já revelou.

Portanto, na semana que hoje se inicia, temos que contar com o regresso do tempo meteorologicamente instável, depois das tréguas deste domingo, que nos oferece um generoso sol. Aliás, Martins Goulart lembra que “por vezes esquecemos que existem quatro estações do ano e que, agora, encontramo-nos em pleno inverno”.

“A próxima depressão que condicionará a nossa situação meteorológica, já vem a caminho (presentemente localizada a noroeste dos Açores e a deslocar-se no sentido és-nordeste), acompanhada de um sistema frontal com atividade moderada, é bem cavada (núcleo com 968 mb) e far-se-á sentir a partir da próxima terça-feira com a chegada da chuva e o aumento da velocidade do vento”, prevê Martins Goulart, baseado na consulta e interpretação de informação de diversos organismos ligados à meteorologia.

“Nos Grupos Central e Oriental — acrescenta — estima-se que o pico de intensidade do vento ocorrerá durante a noite de quarta-feira, dia 10, e a madrugada de quinta-feira, com vento fresco/muito fresco de sudoeste (rajada máxima 80 km/h), rodando para oeste, períodos de chuva e mar grosso/alteroso de noroeste (altura significativa da onda: 7,5 m; período 16-18 segundos).”

“O tempo invernoso prolongar-se-á durante a sexta-feira e o sábado, com vento de sul, rodando para oeste, devendo ocorrer uma intensificação dos níveis de precipitação e um nível tendencialmente decrescente da agitação marítima (ondas de oeste, com altura máxima de 6 m)”, especifica a previsão elaborada por Martins Goulart, adiantando que há que esperar “uma semana de ‘guarda-chuva’, com a exceção de alguns períodos da segunda e da quarta-feira, em que o sol brilhará durante algumas horas”.

“A sensação térmica, oscilará ente os 7º C a 9º C, exceto na sexta-feira que, se a previsão da Meteoblue não falhar, será o dia mais frio da semana (4º a 6º C)”, conclui o prognóstico deste internauta. |X|

Souto Gonçalves texto