“FAITS DIVERS”

Um dos mais famosos guias de montanha dos Açores, que já escalou a maior elevação de Portugal mais de 2.500 vezes, proporcionou hoje, através do Facebook, bonitas imagens do nevão que se abateu sobre a ilha do Pico.

Acompanhado da sua cadela, bastou a Renato Goulart, que é guia-intérprete de turismo e que desenvolve a sua atividade profissional naquela ilha, subir à cota dos 1.000 metros da montanha que conhece como a palma das suas mãos, para se deparar com o espetáculo da natureza que reportou em fotografia e vídeo [em cima].

As previsões meteorológicas anunciaram dias frios e mesmo queda de granizo e neve no final da semana em curso e a realidade confirmou as suspeitas, o que levou muitos picoenses até à Casa da Montanha para a tradicional e divertida “guerra” com punhados de “algodão gelado”. |X|

SOUTO GONÇALVES TEXTO

“FAITS DIVERS” é uma rubrica de curiosidades de ESCREVI.BLOG. A expressão “faits divers” (factos diversos), segundo a “Wikipédia”, pertence ao jargão jornalístico e faz parte dos conceitos da teoria do jornalismo.

Obituário. Engenheiro Vítor Macedo

Faleceu na manhã de hoje em Ponta Delgada, onde residia, o faialense Vítor Manuel Lemos Macedo da Silva, aos 86 anos.

Conhecido por “engenheiro Vítor Macedo”, era oriundo de uma família com grande tradição na praça da ilha do Faial. Durante larguíssimos anos a firma Júlio Dutra de Andrade & Macedo, Lda, popularmente conhecida por “Os Macedos”, foi uma casa comercial respeitada e concorrida na cidade da Horta, desenvolvendo atividade, nomeadamente, na área das ferragens.

Vítor Macedo [na fotografia, com direitos reservados], profissionalmente, esteve ligado ao urbanismo e obras públicas, depois de se ter formado como agente técnico de engenharia e chefiado os serviços no Distrito da Horta da Direção-Geral de Urbanização, tendo, mais tarde, integrado a Direção de Urbanização dos Açores.

Em 1969 assumiu a presidência da Câmara Municipal da Horta, desempenhando o cargo até 1974. Nessa qualidade integrou a Câmara Corporativa, em representação dos municípios açorianos, onde interveio sobre a “circulação de mercadorias nacionais ou nacionalizadas entre o continente e as ilhas adjacentes”, subscrevendo e relatando o respetivo parecer.

Em 1982, Mota Amaral chamou-o ao seu governo para sobraçar, como secretário regional, a pasta do Equipamento Social.

Nos finais da década de 80 do século XX Vítor Macedo esteve à frente do conselho de administração da Açortur, sendo responsável pela ampliação do Hotel Fayal.

Vítor Macedo é uma das figuras de relevo do Fayal Sport Club, tendo presidido à respetiva direção na primeira metade da década de 60 (1963) do século passado. |X|

SOUTO GONÇALVES TEXTO

Obituário. Sindicalista Helder Escobar

Aos 67 anos de idade e em consequência de problemas de saúde faleceu hoje Helder Manuel Medeiros Escobar, natural da freguesia dos Flamengos.

Helder Escobar [na fotografia, com direitos reservados] esteve ligado profissionalmente à comunicação social local através da sua atividade como tipógrafo e, também, como jornalista.

Foi figura de proa do movimento sindical, que impulsionou na ilha do Faial, através do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias de Celulose, Fabricação e Transformação do Papel, Gráfica e Imprensa do Sul e Ilhas. Assumiu o cargo de primeiro coordenador da União de Sindicatos da Horta, de que foi fundador.

Ganhou grande notoriedade no desempenho das funções sindicais exercidas pela forma combativa, mas cordata, como defendeu os interesses da classe.

A União de Sindicatos da Horta, a propósito do seu passamento, divulgou hoje um comunicado dizendo que Helder Escobar “era um homem que mesmo nos momentos mais difíceis do sindicalismo nunca baixou os braços”. |X|

SOUTO GONÇALVES TEXTO

Novo caso de COVID-19 no Pico

Fotografia de Esmeralda Rosa


Nas últimas 24 horas foram diagnosticados dois novos casos positivos de COVID-19 nos Açores: um em São Miguel e um no Pico, informou a Autoridade de Saúde Regional (ASR).

No Pico o caso diagnosticado ocorre na Madalena e está ligado à cadeia anteriormente identificada. Enquanto isto, um indivíduo residente na Piedade do Pico, reportado como positivo a 17 de corrente, afinal não está infectado, visto que, posteriormente, foi dado como sendo um falso positivo, deixando, por isso, de contar na lista de positivos ativos.

Neste momento no arquipélago existem 79 casos positivos, dos quais 66 em São Miguel, seis no Pico, cinco na Terceira, um no Faial e um em Santa Maria.

Desde o início da pandemia foram diagnosticados 3.823 casos nos Açores, recuperaram da doença 3.610 doentes, faleceram 29, saíram da região 67 e 38 comprovaram cura de anterior infeção, de acordo com o boletim epdidemiológico diário divulgado pela ASR. |X|

SOUTO GONÇALVES TEXTO