Eleições autárquicas no horizonte

RESULTADO DAS VOTAÇÕES ENTRE 1976 E 2017

Depois do 25 de Abril os portugueses foram chamados 12 vezes a eleger os autarcas das suas freguesias e municípios. Neste artigo apresentamos os resultados das eleições para a Câmara Municipal da Horta, desde 1976

|| SOUTO GONÇALVES texto e infografia | fotografia com direitos reservados

O tema das eleições autárquicas já entrou na ordem do dia noticioso, sobretudo a nível nacional. Basta estar atento aos jornais, rádio e televisão e também à internet. Seja por causa da data do escrutínio e da forma como se processará (só num dia, em vários dias…); seja devido às primeiras e em certos casos principais escolhas dos nomes dos candidatos; seja, por fim, em função do clima político e suas implicações que, necessariamente, se cria em torno da questão, as próximas eleições autárquicas passaram a fazer parte, definitivamente, da agenda informativa.

Por cá, nos Açores e nomeadmente no Faial, tudo, como é aliás costume, acontece com um efeito retardado.

No entanto, já se ouviu alguns zuns-zuns sobre Ponta Delgada, o maior município do arquipélago, que mantém a ambição de ser “a capital” dos Açores, apesar da impossibilidade formal, por enquanto, de concretizar tal desiderato: Maria José Duarte, do PSD, que preside, há muito pouco tempo, à Câmara não foge à sina de qualquer pré-candidato, sendo por uns desejada, por outros repudiada, enquanto o “sempiterno” Vítor Fraga, do PS, parece que ainda não saiu da casca no que diz respeito a assumir a corrida à “jóia da coroa”, designação com que Mota Amaral em tempos denominou a maior das cinco cidades destas ilhas.

Aqui ao lado, no Pico, as coisas estão organizadas. José António Soares (Madalena, PSD), Mark Silveira (São Roque, PS) e Roberto Silva (Lajes, PS) têm a vida encaminhada: este não pode recandidatar-se porque atingiu o número limite de mandatos e aqueles já fizeram saber que querem continuar como presidentes de câmara, ou seja, são recandidatos.

No Faial, ao contrário, estão todos fechados em copas, embora o jornal Incentivo já tenha dito que José Leonardo (PS) concorrerá ao terceiro mandato. ESCREVI.BLOG falou, há dias, no possibilidade de Paula Decq Mota (CDU) repetir a candidatura (foi candidata à câmara em 2017) e na sua edição de hoje o Tribuna das Ilhas, num “cartoon”, riscou Teresa Ribeiro, recém-empossada como presidente do conselho de administração da Unidade de Saúde da Ilha do Faial, da lista de hipóteses que o PSD terá na manga.

A partir de agora tudo o que vier à rede é peixe no que toca a novidades sobre as autárquicas pois o tempo voa e estas eleições são as mais trabalhosas. É preciso arranjar candidatos para as freguesias, para a assembleia municipal e para a câmara.

Como ponto de partida para o debate que, naturalmente, começará a surgir, ESCREVI.BLOG apresenta, com tratamento infográfico, os resultados das 12 eleições para a Câmara Municipal da Horta realizadas entre 1976 e 2017.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s