ECONOMIA, INFORMAÇÃO

PARA SÃO MIGUEL VOA-SE À GRANDE

Poucos dias após a entrada em vigor das Obrigações de Serviço Público (OSP) para o transporte aéreo interilhas, antigo quadro da SATA e ex-diretor regional de Turismo critica o facto de se viajar da Horta “quase nada”

Entrou em vigor, na passada segunda-feira, 1 de novembro, o novo contrato de Concessão do Serviço de Transporte Aéreo Regular no interior da Região Autónoma dos Açores para o período de 2021-2026, que foi assinado pelo secretário regional dos Transportes, Turismo e Energia e por um representante da SATA Air Açores.

A esse propósito, o secretário regional Mota Borges explicou que o contrato em causa representa um “reforço do compromisso com a coesão territorial entre as nove ilhas e da mobilidade entre elas”.

De acordo com uma nota distribuída pelo gabinete de comunicação do governo regional, “estas novas Obrigações de Serviço Público incluem um aumento das frequências mínimas para todas as ilhas do arquipélago, acrescentando rotas entre Ponta Delgada e Graciosa e Ponta Delgada e o Corvo, bem como o acréscimo de uma frequência semanal, no domingo, entre a Horta e o Corvo”.

A mesma nota realça “a reintrodução de um segundo voo à quarta-feira entre Ponta Delgada e Santa Maria, bem como o incremento da capacidade de carga das aeronaves, para além do ajustamento horário com o objetivo de permitir aos passageiros com destino ao exterior da Região reduzir o tempo de conexão com outras companhias áreas nos aeroportos com ‘gateway'”.

“ENRIÇADA REDE DE ROTAS”

Madruga da Costa: dedo apontado ao governo e à SATA | fotografia: direitos reservados

Na sua página do Facebook, Ricardo Manuel Madruga da Costa, que chefiou os serviços da SATA no Faial e profundo conhecedor do sector dos transportes aéreos, escreveu hoje que a nova malha de ligações interilhas é uma “enriçada rede de rotas”.

“Numa rápida observação da dita rede, conclui-se que para S. Miguel voa-se à grande e à francesa de todas as tais ilhas que habitualmente pedem esmola; da Terceira menos uma coisinha e da Horta um quase nada”. E acrescenta: “Para rotas entre as ilhas povoadas pelos pedintes, fica uma boa probabilidade de andarem aos saltinhos de ilha em ilha”.

Faialense, hoje residente em Angra do Heroísmo; doutorado em História, ex-diretor regional de Turismo, Ricardo Costa, que foi candidato a presidente da Câmara Municipal da Horta, tem intervindo na rede social Facebook com frequência, deixando vincada uma presença singular, na qual alia os seus conhecimentos e convicções sobre temas variados a uma escrita caracterizada pelo humor.

“Para abreviar horas de voo, mais uns quantos desagradáveis trânsitos, (e não vou falar dos dias de chuva ou de ventania) acho que saltar de pára-quedas à boleia de um voo dos opulentos, é uma opção a ter em conta”, sugere Ricardo Costa, confirmando a sua apetência para a ironia, um velho método de crítica que o articulista em causa usa habilmente. |X|

Standard

One thought on “PARA SÃO MIGUEL VOA-SE À GRANDE

  1. Pingback: PARA SÃO MIGUEL VOA-SE À GRANDE | O que escrevi, escrevi | Chrys Chrystello,Jornalista, tradutor

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s