Palavra HORTA mantém-se, mas foi substituída pelo logotipo que identifica a cidade há muitos anos

O CARTAZ da Semana do Mar não é feito para agradar a todos, simplesmente porque isso é impossível. Há sempre quem goste, quem não goste e quem não se importa. Certo é que faz parte da estratégia de divulgação do evento e tem, até por tradição, uma importância, ainda que relativa, grande. Já foram elaborados cartazes de encher o olho, outros mais pobres do ponto de vista estético, mas isso avaliado sempre numa perspetiva subjetiva. E o deste ano? Não foge à regra.

Há, porém, uma particularidade no cartaz de 2022: apareceu nas redes sociais [fotografia ao lado] na primeira semana de julho com a palavra HORTA grafada num tipo de letra normal, digamos assim. Entretanto, no portal da Internet da Semana do Mar 2022 a mesma HORTA surge agora na forma de logotipo [fotografia em cima].

Este logotipo – e aqui fica a curiosidade histórica – foi construído em finais da década de 70 do século passado pelo desenhador (“designer”) Aljustrel Tostões, que o ofereceu a Ricardo Madruga da Costa, na altura presidente da Comissão Regional de Turismo da Horta e este, por sua vez, confiou-o à Direção Regional de Turismo, conforme o historiador faialense, que também foi diretor regional de Turismo, recordou, recentemente, num artigo dado à estampa.

A imagem transmitida por este logotipo “colou-se” à Horta a partir daquela altura e continua a ser – salvo melhor opinião – a ideia gráfica que melhor identifica a cidade-mar.

A alteração agora operada no cartaz da Semana do Mar 2022 acontece depois de o jornal Incentivo, na sua edição de 8 de julho, ter referido a falta de consenso entre os membros da comissão organizadora relativamente a esta importante peça da promoção do evento.

Fala-se da existência de uma “task force” informal, que se movimenta junto do presidente da Câmara e que é um prolongamento do pequeno grupo que foi responsável pelo “marketing” na campanha eleitoral. Aliás, as aparições de Carlos Ferreira no Facebook, nomeadamente através dos suportes em vídeo, são, de alguma maneira, o decalque da campanha eleitoral das Autárquicas de 2021.

Manda, por isso, a lógica pensar que esta retificação cirúrgica do cartaz é o resultado da análise que a “task force” vai fazendo do desempenho camarário e em especial do presidente do Munícipio, cujas preocupações com a imagem o farão dormir pouco e o tornam, como já se leu no Facebook, o responsável do município dos Açores que faz publicar mais fotografias.

Esta ânsia mediática contrasta, contudo, com um relacionamento com a comunicação social e com os jornalistas – falo por mim – um tanto ou quanto inábil, pelo menos em certos momentos, para não dizer sobranceiro, ao arrepio dos mais elementares manuais de assessoria comunicacional.

Neste cenário, torna-se incompreensível, por exemplo, que se ande há ano e dia à procura do programa completo da Semana do Mar 2022 que nem no “site” do evento se encontra (ainda não estava lá às 18h57 de terça-feira, 19 de julho de 2022, altura da redação deste texto), passada quase uma semana da sua apresentação. |X|

BICADAS é um espaço de opinião crítica, “politicamente (in)correta”, sobre a atualidade do meio local.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s