Sismómetros avaliam crise de São Jorge no fundo do mar

Sismo de grau III/IV sentido na tarde de hoje em Santo Amaro

NOS PRÓXIMOS CINCO MESES seis sismómetros vão recolher e registar dados no fundo do mar relacionados com a crise sísmica que ocorre em São Jorge. O objetivo é contribuir para a avaliação do fenómeno e «ajudar a perceber» o comportamento sismológico que se verifica no local.

Esta informação foi veiculada pela Marinha Portuguesa, que divulgou ser da sua responsabilidade «a instalação e recolha» dos equipamentos em causa, cuja informação e dados gerados irão «complementar o conhecimento científico do sistema vulcânico da Ilha de São Jorge, de forma a reforçar a capacidade de interpretação de futuras crises sismovulcânicas». 

O projeto é financiado pela agência britânica NERC e tem o apoio do Governo Regional dos Açores, Universidade dos Açores, Instituto Hidrográfico e vários centros de investigação portugueses.

Os trabalhos de colocação dos sismómetros contaram com a colaboração do Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA) e do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

CINCO SISMOS

Enquanto isto foi sentido, neste sábado, um sismo na freguesia de Santo Amaro, pouco depois das 16 horas, com a intensidade III/IV da Escala de Mercalli Modificada. De acordo com o CIVISA o evento atingiu a magnitude 2,4 da Escala de Richter e o epicentro situou-se a cerca de 1 km a sul da Beira. Ao longo do dia de hoje foram registados cinco sismos em São Jorge, mas apenas um sentido [imagem do Instituto de Investigação em Vulcanologia e Avaliação de Riscos].|X|

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s