Raio atinge 12 pessoas na ilha Terceira

Chuva forte e trovoada assolam concelho da Praia da Vitória

Continuar a ler →

TEMPO. Sol de verão com aviso laranja

Quem esteve atento às previsões meteorológicas ter-se-á dado conta de que, ao contrário de chuva forte acompanhada de trovoada anunciadas, o Faial gozou, hoje, um dia primaveril, com o sol a fazer inveja ao brilho que o astro-rei exibe em plena canícula.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) emitiu avisos amarelo e laranja, prevenindo para o mau tempo que se avizinharia.

Olhando para a fotografia, extraída do portal (site) do IPMA, verifica-se que, ao meio-dia, o mau tempo, representado pela cor azul clara, se encontrava mesmo ao lado da ilha do Faial.

Durante a noite passada choveu por estas bandas, mas o movimento dos ares levou a que, ao longo do dia — período que estava abrangido pelo aviso laranja —, esta ilha escapasse.

Com efeito, a previsão do IPMA dirigia-se ao Grupo Central, que foi, de facto, atingido pela intempérie, mas só em parte.

Quando, por vezes, se critica o IPMA por não acertar nas previsões, esquece-se que pode acontecer o que hoje ocorreu, ou seja, um capricho da natureza fazer com que a chuva passe um pouco mais ao lado de uma ou outra ilha. |X|

SATA ATERRA DEBAIXO DE MAU TEMPO

A transportadora aérea regional já realizou hoje as duas primeiras ligações que estavam previstas para o Aeroporto da Horta. As aeronaves aterraram às 9h18 e 10h28, provenientes de Ponta Delgada e da Terceira.

Ainda neste dia a pista de Castelo Branco deverá receber mais quatro voos oriundos das Flores (11h50), Ponta Delgada (11h50), Terceira (15h25) e Corvo (15h50).

Apesar do mau tempo, em certos momentos com um cariz de tempestade, o movimento no Aeroporto da Horta decorre dentro da normalidade. No entanto, o Dash 400 (o avião maior) da SATA Air Açores, que tocou a pista às 10h28 de hoje, procedente da ilha Terceira, descreveu uma linha de aproximação um pouco diferente do habitual, afastando-se consideravelmente para sudoeste do Faial para depois aterrar, no sentido Morro – Monte da Guia, sob chuva e vento muito fortes, do quadrante sueste (de acordo com a previsão do Windguru) ou sul (conforme observação no terreno feita pelo autor deste texto).

Terá sido uma aterragem com grande turbulência, que ocorreu sob condições de visibilidade extremamente reduzidas. Observada a cerca de meio quilómetro, de forma perpendicular, praticamente não era possível descortinar a pista, pois apenas se via, com dificuldade, as respetivas luzes acessas. |X|

Mau tempo no fim de semana

Chuva e vento no sábado e domingo próximos, 20 e 21 de novembro, é a previsão do tempo para o Grupo Central do arquipélago de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que emitiu um aviso amarelo, em vigor entre as 11 horas de amanhã e as 23 horas do dia seguinte, por causa de “precipitação por vezes forte, podendo ser acompanhada por trovoada”.

PREVISÃO DO IPMA PARA O GRUPO CENTRAL

Sábado: Céu geralmente muito nublado; períodos de chuva e aguaceiros, por vezes fortes a partir da tarde; condições favoráveis à ocorrência de trovoada; vento sueste moderado a fresco (20/40 km/h) com rajadas até 60 km/h. Domingo: Céu geralmente muito nublado; períodos de chuva e aguaceiros; possibilidade de trovoada; vento leste fresco (30/40 km/h), tornando-se muito fresco a forte (40/65 km/h) com rajadas até 80 km/h, rodando para sul para a noite.

Na segunda-feira verificar-se-á uma melhoria do estado do tempo. |X|

ÁGUA PELA BARBA NO FAIAL

Os faialenses acordaram hoje ao som de chuva torrencial que, a espaços, se prolongou ao longo do dia provocando inundações e estragos

Baía do Varadouro | fotografia de César Matos

As zonas mais atingidas pelas fortes chuvadas situaram-se a sul do Faial, onde as freguesias da Feteira e Castelo Branco sofreram fortes enxurradas, tendo sido afetada uma moradia, no lugar da Lombega, o que obrigou a realojamento.

Ribeiras saíram dos leitos devido aos abundantes caudais e vários troços de estrada ficaram inundados.

Proteção civil, bombeiros, serviços governamentais e municipais estiveram no terreno tentando minimizar as consequências do mau tempo.

Já ao fim do dia alguns condutores chamaram à atenção, através das redes sociais, para uma derrocada que ocorreu na Estrada Regional entre Castelo Branco e Capelo, próximo do lugar da Ribeira do Cabo.

A estação meteorológica instalada no Aeroporto da Horta registou, pelas 17 horas, 72 mm de precipitação acumulada nas 12 horas antecedentes.

Entretanto o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou para laranja, depois de ter estado em amarelo, o aviso de “precipitação forte, podendo ser acompanhada por trovoada” até ao início da manhã de amanhã. |X|

WANDA PERTO DAS FLORES E CORVO

Confirmando as sucessivas previsões anunciadas nos últimos dias, a tempestade tropical Wanda, que tem evoluído no Atlântico Norte a oeste do arquipélago dos Açores, mantém-se ao largo das ilhas, já com um aspecto de decomposição.

O prognóstico do Windguru para as 15 horas de hoje [na imagem] mostra que o centro da Wanda se encontrará a noroeste do Grupo Ocidental, com rajadas de vento que não chegarão a 100 km/h.

TEMPESTADE WANDA EVITA OS AÇORES

Imagem extraída do Windguru às 11 horas dos Açores

A tempestade tropical Wanda vai passar a rasar o arquipélago, a noroeste, ao meio-dia de amanhã, domingo, 7 novembro, para depois começar a perder força. As ilhas mais ameaçadas serão as Flores e o Corvo, onde o vento soprará com rajadas que não deverão atingir 70 km/h, acompanhado de previsto períodos de chuva. É caso para dizer que desta vamos escapar! |X|

CHUVA A POTES!

As previsões meteorológicas acertaram e o aviso amarelo do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que se estende até à manhã de amanhã, justificou-se: “precipitação por vezes forte, podendo ser acompanhada de trovoada”. As imagens que se seguem, da autoria de Carlos Rodrigues, foram publicadas no Facebook e captadas na tarde de hoje no Capelo (estrada da Ribeira do Cabo – Largo Jaime Melo). |X|

LIGAÇÕES AÉREAS AFETADAS

Condições meteorológicas estão a condicionar as operações no Aeroporto da Horta

Instabilidade atmosférica atrasou ligação aérea entre as Flores e o Faial

Às 12h10 de hoje uma aeronave Dash 400 da SATA Air Açores aterrou no Aeroporto da Horta proveniente da ilha das Flores, apesar do mau tempo que se faz sentir, com céu encoberto, nuvens baixas e vento a soprar com alguma intensidade.

Esta ligação aérea entre as Flores e o Faial merece notícia porque aconteceu depois de duas tentativas frustradas para aterrar na pista do Faial durante a manhã de hoje. O voo da Azores Airlines procedente de Lisboa ainda fez a aproximação ao destino, mas divergiu para a ilha Terceira, o mesmo acontecendo, poucos minutos depois, com um voo da SATA Air Açores, que vinha de Ponta Delgada.

Estado do tempo não permitiu aterragem no Aeroporto da Horta de voos provenientes de Lisboa e Ponta Delgada

Melhor desfecho, conforme referido, teve a ligação entre as Flores e a Horta. No entanto, antes de aterrar, o avião deu várias voltas (seguramente mais de um quarto de hora), a uma razoável distância do Faial, para depois se encaminhar para a pista. Entretanto, às 12h46 partiu para Ponta Delgada.

O Aeroporto da Horta prevê receber, ainda hoje, mais três voos da SATA Air Açores, um deles do Corvo e os outros dois da ilha Terceira. Enquanto isto, o avião da Azores Airlines que não conseguiu aterrar na Horta encontrava-se, ao princípio da tarde, no Aeroporto das Lajes a aguardar a possibilidade de completar a viagem inicialmente prevista.

“A montanha do Pico constitui um gerador de turbulência que restringe drasticamente a operacionalidade do Aeroporto da Horta quando o vento sopra muito fresco, do quadrante Leste, neste caso SE/ESE, 45 km/h e rajada máxima de 65 km/h”, escreveu, a este propósito, no Facebook, Martins Goulart, que se mantém atento às questões relacionadas com o transporte aéreo, particularmente nas ilhas do Faial e Pico.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) emitiu um aviso amarelo para o Grupo Central do arquipélago dos Açores em vigor até ao início da manhã de amanhã por causa de chuva forte e trovoada. |X|