Consumo na Semana do Mar

Cerca de 200 quilos de bacalhau, 150 quilos de borrego e outros 150 quilos de porco alentejano

Continuar a ler →

Semana de um mar de gente

Luar de agosto, Pico despido, Xutos & Pontapés e a mística da pioneira festa de verão dos Açores puseram a Horta em alvoroço. Mais de duas mil pessoas viajaram do Pico

Continuar a ler →

O novo palco da Semana do Mar

«Eu anunciaria, no final da Semana do Mar, a decisão de realizar os principais espetáculos de 2023 no Parque da Alagoa.»

Continuar a ler →

Semana do Mar: «Como tudo começou…»

«Digamos que 1975 é o ano da fecundação e 1976 o ano do parto, quando a feliz designação de Semana do Mar extravasou do Cais Velho.»

Continuar a ler →

Localização do palco da Semana do Mar gera debate

«Nunca compreendi a razão pela qual se persistiu na manutenção do palco na avenida marginal, quando toda a gente suspirava pelo regresso à marina.»

Continuar a ler →

Câmara Municipal retifica cartaz da Semana do Mar

Palavra HORTA mantém-se, mas foi substituída pelo logotipo que identifica a cidade há muitos anos

Continuar a ler →

Semana do Mar cancelada

Os maiores festejos da ilha do Faial, pioneiros das festas de verão dos Açores, não se realizarão no corrente ano, depois de cancelados em 2020 e de também terem sido interrompidos em 1998, ano do terramento de 9 de julho

O presidente do Câmara Municipal da Horta já tinha aberto caminho para o cancelamento da 43.ª Semana do Mar, que se realizaria em 2021. Na última sessão da Assembleia Municipal da Horta, há cerca de um mês, José Leonardo [na fotografia, com direitos reservados] disse que os festejos só teriam lugar se mantivessem o seu tradicional modelo, acrescentando que se assim não fosse poderia haver alguma iniciativa, mas com outro nome.

Hoje veio a confirmação, através de um comunicado do serviço de imprensa do município, informando que foi tomada “a decisão de não promover a realização de 10 dias de festejos, no mar e em terra, associados à Semana do Mar, devido ao risco elevado de transmissão da infeção pela COVID-19”.

A decisão agora anunciada acontece depois de ouvidas as entidades ligadas à organização do evento e após um encontro dos municípios do Triângulo dos Açores, que acordaram o cancelamento dos grandes eventos do verão.

“A indefinição que existe, no momento, no que concerne ao evoluir da pandemia, bem como aos atrasos verificados na implementação do plano de vacinação, que torna a situação pandémica ainda instável para garantir a segurança da realização de um evento com as características da Semana do Mar” são as razões que suportam o cancelamento dos festejos.

O presidente do município reitera que “só tem sentido realizar a Semana do Mar se ela for de facto aquilo que os faialenses e todos os que procuram [o Faial] nesta altura reconhecem como um grande evento náutico, desportivo e cultural, que tem um figurino muito próprio há 45 anos e um estatuto a defender”.

Estas palavras confirmam o que José Leonardo já dera a entender na sessão da assembleia municipal atrás referida e que o deputado municipal da CDU José Decq Mota apoiou, sublinhando ser contra “uma caricatura” da Semana do Mar.

De qualquer maneira o vazio deixado pela Semana do Mar será colmatado uma vez que José Leonardo afirma que “é importante não deixar adormecer a cultura, mesmo em período de pandemia”. Já se está a trabalhar “numa programação cultural, adaptada à realidade pandémica, que preencha o calendário de Verão”, anunciou o autarca.

O presidente do município faialense adiantou, entretanto, que “as verbas previstas no orçamento da câmara municipal para a Semana do Mar serão canalizadas para reforço do Fundo de Dinamização Empresarial, criado no início da pandemia para apoio às empresas; para a o Fundo de Recuperação da Rede Viária Municipal, para permitir reforçar os investimentos em curso na requalificação da rede viária do concelho e para a cultura”. |X|

|| SOUTO GONÇALVES texto

Semana do Mar em dúvida

José Leonardo: realização da Semana do Mar 2021 está em avaliação fotografia com direitos reservados


O presidente da Câmara Municipal da Horta admitiu na tarde de hoje que a Semana do Mar poderá não se realizar em 2021. Falando na Assembleia Municipal da Horta, que se encontra reunida nos paços do município, José Leonardo afirmou que os festejos só terão lugar se mantiverem o seu tradicional modelo. Se assim não for, adiantou, poderá haver alguma iniciativa, mas terá outro nome.

Em reação à declaração do presidente do município, o deputado municipal do PCP, José Decq Mota, manifestou o seu acordo, recusando que se realize “uma caricatura” dos maiores festejos da ilha do Faial e dos Açores.

A incerteza relaciona-se com a pandemia, cuja evolução ainda é uma incógnita.

A Semana do Mar, iniciada em 1975, foi candelada em 1998, por causa do terramoto de 9 de julho desse ano que atingiu fortemente a ilha do Faial e no ano passado, já por causa do surgimento do novo coronavírus. |X|

SOUTO GONÇALVES TEXTO