RETROCEDER NO TURISMO

“Acho que teremos de retroceder. Não teremos capacidade de manter tudo aberto à espera de melhores dias. Uma coisa é a resposta social, que deve ser garantida a quem perde o seu posto de trabalho, outra é esta intenção de manter tudo aberto até tudo voltar ao normal. Não sou um especialista económico, menos em turismo, nem tão pouco um epidemiologista, embora as bases de conhecimento que tenho da dinâmica de populações me permitam perceber o crescimento do vírus na população, mas considero que a normalidade que nos aguarda daqui por um, dois, três anos, será um novo normal, longe daquilo a que nos habituámos.” (Helder Silva, Correio dos Açores, 27 de setembro de 2020)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s