COVID-19. Escola Profissional da Horta encerrada

Pais com receio de mandar filhos para as aulas

Escola António José de Ávila (AJA) prolonga confinamento dos mais novos e mantém 2.º ciclo em funcionamento e Secundária Manuel de Arriaga está atenta, mas com atividade normal

Souto Gonçalves texto

Palacete de Santana, a sede da Escola Profissional da Horta fotografia de arquivo com direitos reservados

Toda a atividade da Escola Profissional da Horta (EPH) está interrompida e assim deverá manter-se até ao próximo fim de semana, pelo menos.

São 70 alunos, cerca de uma dezena de funcionários e duas dezenas de formadores, para além dos dirigentes, ou seja, mais de uma centena de pessoas que compõem esta comunidade educativa.

A diretora-geral da EPH informou Escrevi.blog que há três casos positivos relacionados com o estabelecimento de ensino, nenhum deles estudante.

“Estamos a promover o rastreio de toda a gente, não apenas os contactos de alto risco”, explicou Cristina Abrantes. “Não existem condições de seguranças para manter as portas abertas”, concluiu.

Além do encerramento, os responsáveis da EPH, em acordo com a autoridade de saúde concelhia, determinaram também a quarentena dos indivíduos considerados contactos de alto risco e o confinamento dos restantes membros desta comunidade escolar.

MANUEL DE ARRIAGA NORMAL

“Não há casos”, diz a presidente do conselho diretivo da Escola Secundária da Horta, uma das maiores instituições do Faial, onde diariamento se movimenta mais de um milhar de pessoas (cerca de 880 alunos, 110 professores e 40 funcionários).

No entanto, a escola está em guarda, pois foram reforçadas as ações de consciencialização sobre a pandemia na sequência do surto de COVID-19 que despoletou no Faial.

Paula Menezes adiantou que alguns alunos foram testados por se inscreverem nos critérios de proximidade com casos positivos e o resultado foi negativo. Há cinco estudantes nesta situação, bem como alguns professores, que lecionam também na EPH.

Questionada sobre se existe a perceção de que alguns alunos que não estejam a comparecer na escola por receio de se exporem aos perigos da pandemia, Paula Menezes disse que está a decorrer um inquérito para apurar as circunstâncias em que estão a ocorrer algumas faltas ás aulas.

AJA PROLONGA CONFINAMENTO

Desde o início da semana todas as turmas do jardim de infância e do 1.° Ciclo do Ensino Básico (1.º, 2.º, 3.º e 4.º anos de escolaridade) da AJA encontram-se em confinamento, estado que foi renovado na tarde de hoje pelo conselho executivo.

A atividade do 2.º ciclo (5.º e 6.º anos de escolaridade) continua a decorrer com normalidade.

A AJA foi sujeita, ontem e hoje, a uma operação de desinfeção especializada.

Apesar das tentativas, não foi possível, até ao fim da tarde de hoje, contactar o conselho executivo, o mesmo sucedendo com a Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola Básica da Horta. O objetivo era perceber qual tem sido a reação dos pais dos alunos do 2.º ciclo em face dos acontecimentos dos últimos dias, que tiveram origem no diagnóstico positivo de um aluno do 1.º ano.

De qualquer maneira Escrevi.blog apurou que há um número, para já indeterminado, de encarregados de educação que têm preferido que os seus educandos fiquem em casa por recearem a contaminação por COVID-19. |X|

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s