FAIAL TODOS OS DIAS

Estudantes “apanhados” pelo vulcão

MEMÓRIA DA IMPRENSA

VULCÃO DOS CAPELINHOS | Na segunda-feira, 18 de novembro de 1957, há 64 anos, o Correio da Horta dava conta, ao alto da primeira página, da atividade do Vulcão dos Capelinhos. “A ‘ilhota’ atinge cerca de 70 metros de altura”, escrevia o jornal, para acrescentar que “centenas de pessoas têm atravessado o areal que liga a ‘ilhota’, aproximando-se da sua vertente”. No dia anterior “caíram cinzas, principalmente no Capelo e na Praia do Norte”, referia este diário faialense, falando das explosões da erupção que atingiram centenas de metros. As cinzas chegaram à cidade, notou o redator da notícia.

VICTOR HUGO FORJAZ | Também foi notícia de capa a passagem pelo Faial, integrado numa excursão de alunos do liceu de Ponta Delgada, o “prestante colaborador” do Correio da Horta Victor Hugo Lecoq Lacerda Forjaz, figura que hoje dispensa apresentações. A visita aconteceu “durante a demora do ‘Arnel’”. O jornal referiu-se detalhadamente ao programa da excursão e contou, com algum detalhe, a deslocação dos estudantes ao Vulcão dos Capelinhos. “O vulcão na sua frente mostrava-se com toda a sua grandeza bela e horrenda. Alguns não contiveram a sua curiosidade e lançaram-se na aventura de atravessarem o istmo da nova península e atingirem o bordo da cratera. Porém esta não foi escalada porque umas explosões mais fortes, acompanhadas de abundante queda de cinza e escórias incandescentes, puzeram termo à sua temerária ousadia. Os que ficaram plácidamente junto do Farol dos Capelinhos chegaram a recear a sorte dos seus colegas que haviam desaparecido sob uma nuvem negra. Foram protagonistas da aventura os micaelenses Alvaro França, Duval Gomes, Eduardo Cabido e Carlos Sebastião e os faialenses Henrique Barreiros, César Alberto Morais e Manuel Simas.” Também mereceu referência nesta notícia, por ter ido “ao sopé da montanha vulcânica”, a estudante faialense Aida Maria Lima, acompanhada da micaelense Isabel Conde Pinto Miranda. “Entretanto, o sr. Eng. Frederico Machado – lê-se ainda no texto –, junto ao Farol, elucidava alguns estudantes que não se cansavam de o interrogar sobre as diversas fases eruptivas do vulcão”.

VELHINHOS DO ASILO | Como é natural, nesta altura, o vulcão era um ponto de atração, por isso, o Correio da Horta noticiou que “foi proporcionado um passeio aos velhinhos do Asilo de Mendicidade à freguesia do Capelo”, precisamente para presenciarem aquele invulgar fenómeno.

VOLTA À ILHA EM BICICELTA | No dia 18 de novembro de 1957 o jornal reservou um espaço com destaque para noticiar a 2.ª Volta do Faial em Bicicleta que foi ganha em toda a linha por João de Freitas. O ciclista do Lusitânia arrecadou o 1.º lugar da classificação geral individual, foi o melhor trepador e fez parte, na classificação por equipas, do conjunto vencedor. Na “geral” o melhor faialense, Manuel Rodrigues (Fayal Sport), ficou em 2.º lugar, a 2 minutos e 56 segundos do ciclista ganhador, que tinha feito o percurso em 2 horas, 18 minutos e 35 segundos. Nos 2.º e 3.º postos das equipas ficaram o Fayal Sport Club e o Centro de Recreio Popular dos Flamengos.

NOTA: As citações respeitam a ortografia da época. Provavelmente por falta de tipo (caracteres) nas tipografias algumas palavras não eram devidamente acentuadas.

Standard

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s